Review Heros of Cosplay

15:26 Iaina Estrela 1 Comments

Acabou a série que iria colocar o cosplay no spotlight da tv...vamos as considerações, porque o que rolou de crítica foi espetacular. Algumas coisas que aprendi com o show:


-Reality show era sobre....

Eu ate agora não descobri.
Competição de melhor cosplayer no circuito americano?....não
Documentário sobre o mundo "underground" do cosplay? Também não
Desafio de maior e melhor cosplays e menor tempo de produção? Prazo curto eles com certeza tinham mas também não era isso. Era um monte de cosplayers famosos disputando entre si em frente as câmeras, sem nenhum objetivo final.....bem, talvez houvesse um, aumentar a fama e aparecer, provavelmente conseguiram (não de uma maneira muito positiva).


- Você pode sustentar sua vida fazendo cosplay!

Seria magico se fosse verdade não  Participar de entrevista com a Blizzard, vender calendários  com suas fotos, ter seu bonequinho 3D, ou fazer acessórios para shows ou maquiagem para cinema. Verdade que cosplay pode ser uma boa forma de criar portifólio e mostrar seu trabalho se você quer trabalhar na industria do entretenimento americano, mas isso é um grupo bem resumido, e com certeza não é a melhor meio para isso. Concurso cosplay não é teste pra emprego e Yaya Han não é exemplo de como se sustentar fazendo cosplay, ela e Jessica Nigri são dois dos raríssimos casos em que o hobby chega a um ponto em que as pessoas pagam e bancam suas viagens para eventos e empresas patrocinam qual será o próximo personagem que você irá usar.
Cosplay é um hobby! Tem médicos, engenheiros, professores, vários outros tipos de pessoas que praticam o hobby e estão alí somente para ter seu momento. No show ficou parecendo que todos estão ali para procurar emprego ou atingir a fama da "embaixadora".
Escutei repetidamente: se não conseguir um prêmio minhas habilidades serão questionadas, minha reputação estará manchada, preciso vencer para provar minha qualidade....e adivinha....na maioria das vezes estas pessoas não ganhavam e estavam lá no próximo evento cantando o mesmo drama.
Os "altíssimos" prêmios em dinheiro das convenções (que sabemos que muitas vezes não paga o cosplay) não são tão comum assim. A maioria dos eventos dão brindes , troféus e medalhas, logo, ganhar concurso assim como no Brasil não sustenta ninguém.

-Yaya Han é a embaixadora do cosplay não nunca deve ter sua reputação manchada.

Eu não sei quem elegeu....sim ela é conhecida e famosa, mas tem muitos outros cosplayers com tanto reconhecimento e prestigio quanto ela, cada um com sua devida habilidade em destaque. Não vi ninguém mencionar Kamui, Reika, Lighting Cosplay, Prince Armory, Volpin Props (citei os meus favoritos) que tem habilidades que eu particularmente considero melhores do que vossa alteza embaixadora. A diferença está na auto-promoção que ninguém pode discutir que a Yaya é a melhor...e sobre a reputação...comentarei mais adiante.

-Eh tudo sobre trabalho manual (leia-se boops)...Quer fazer cosplay? Dieta e academia!

O apelo sexual foi abordado de forma "discreta" pelo programa. Fora os ângulos de câmera bem vantajosos e o episódio sobre a pata de camêlo da Monika, houve uma discussão sobre biotipos para ser cosplayer no segundo episódio que repercutiu como uma bomba no facebook, isso não deveria nem ter sido levantado já que todo mundo tem direito de fazer cosplay, mas como eh um reality e confusão é o que eles querem, acharam um bom motivo. Segundo facebook da Yaya (em mensagem depois da enxurrada de criticas) sua opinião foi distorcida pela equipe de edição, e em seguida escreveu longo texto sobre o assunto que eu não achei mais para postar aqui XD
Obs: notaram que entre os cosplayers destaque só tem 1 homem e que entre as meninas somente a Holly e Jessica não tem esteriótipo e não fazem cosplay de "gostosa".


-Fazer cosplay pra aparecer é muito feio.

Foi o que deixou transparecer sobre a opinião da Yaya Han quando criticou a sensualidade explorada pela cosplayer Jessica Nigri...mas espera, acho quem esqueceu de se olhar no espelho antes de falar.
Ela estava tentando fazer a cosplayer Monika (que foi adotada pela Yaya assim como reappers fazem quando apadrinham estrelas da musica em potencial) não fazer um cosplay sexy para não acabar no mesmo caminho que a Jessica Nigri....hahahaha eu achei a situação cômica, nem sei o que falar. A cereja do bolo foi o video divulgado dias depois mostrando como as duas se amam.


-Você não é bom se não tiver produzido tudo; cada pecinha do cosplay. Você não pode comprar uma camiseta, NADA!

O programa não mostrou nada sobre como a produção de um cosplay pode ser complicada, teve foco em pessoas que transformaram o cosplay em sua profissão ou tem o hobby como uma forma de estender e divulgar o que faz profissionalmente. Focou nas pessoas que tem oficinas ou ateliês em casa, que sabem como  trabalhar com químicos, látex, formas, esculturas, sistemas eletrônicos, maquiagem cinematográfica e tem uma grande variedade de maquinas e ferramentas a disposição. Isso não faz parte da realidade da maioria, ter um ateliê cosplay em casa é luxo. Quantos de vocês não tem que alugar a sala de casa, tomar reclamação porque sujou o chão da varanda de tinta ou serrar madeira usando a pia da lavanderia como apoio?

Achei muito feio como alguns dos cosplayers no programa tiveram grande ajuda de outras pessoas (maridos, amigos) que faziam o trabalho grosso do cosplay, pecas principais (varias vezes a base de reclamação e ordens mau humoradas) e durante a avaliação não davam os devidos créditos. Ok, o cosplay deve ser feito por você se não perde ponto... Bem...qual o problema de ter ajuda? Você é humano e não é mestre de todas as habilidades do mundo, ajuda é bom e deixa a produção mais divertida, porque seu trabalho tem que ser desvalorizado porque você teve uma mãozinha ou porque comprou uma pecinha ou outra pra facilitar? Muitas vezes uma peca comprada e modificada vai ficar melhor do que uma que você pode fazer, se eu não tenho condições ou habilidade pra fazer algo, vou buscar opções, ajuda, tutorial, ou comprar mesmo, quero que meu cosplay fique bonito =]

-Cosplay é sobre estar com os amigos e se divertir

Essa frase foi repetida de novo e de novo e de novo por todo o programa como um mantra para você parar de prestar atenção em toda a merda em que eles estavam mostrando e começar a achar tudo lindo mesmo com todas as discussões e dramas...porque? Porque no final é tudo sobre estar com os amigos e se divertir. Eh nisso que eu acredito, mas não era a imagem que o programa passava, essas palavras ficavam no ar, e em um segundo para passavam a significar nada quando alguém dizia : tenho que manter minha reputação... ou tenho que ganhar.




No dia após o lançamento do primeiro programa Kamui Cosplay publicou este depoimento o qual gostei muito.

Kamui Cosplay >>

Many of you already asked me, if I will ever participate in Heroes of Cosplay. Since I'm from Germany I still was not able to see the first episode, but after reading so much feedback about it I know that I won't participate in a TV show like that. I already had a lot of interviews for TV shows, magazines and newspapers, but I'm always very careful. It's very important for me, that these media present cosplay in the same way as I see it: A wonderful, creative hobby with a talented and passionate community which just wants to have fun. Before an interview I always try to find out, how they want to present cosplay and sadly a lot of them try to get a funny article about crazy, weird geeks who still didn't growed up because they like to dress up like kids at Halloween. Or just other crap. And it seems, that Heroes of Cosplay also didn't had the intention to present cosplay in the best way. Well, but it's a TV reality show, so what else can they do? It's pretty sad that after so much expectations the final result was so disappointing, but well, this happens. So I'll still prefer such wonderful cosplay documentation like this one, but hope that Horoes of Cosplay will become better soon!

Traduzindo...

Muitos de vocês já me perguntaram se eu vou participar do Heros of Cosplay. Como eu sou da Alemanha eu ainda não pude assistir o primeiro episódio, mas depois de ler tantos feedbacks sobre eu já sei que não irei participar de um show como este. Eu já dei varias entrevistas para programas de tv, revistas e jornais mas eu sou sempre cuidadosa, hobby criativo com talento e paixão pela comunidade que quer somente se divertir. Antes das entrevistas eu sempre tento descobrir como eles pretendem apresentar o cosplay, e infelizmente muitos deles tentam fazer um artigo engraçado sobre loucos , entrados nerds que ainda não cresceram porque eles gostam de se vestir como as crianças no halloween. Ou alguma outra merda. E parece que Heros of Cosplay também não tinha como intenção apresentar o cosplay da melhor maneira possível. Bem, é um reality show, então o que mais eles podem fazer? Eh muito triste que depois de tanta expectativa o resultado final foi tão desapontador, mas bem...acontece. Então eu vou continuar preferir um documentário maravilhoso como este, mas eu espero que Heros of Cosplay melhore em breve!

(adivinha...nao melhorou)
O documentário em que ela se referiu foi este aqui:
http://video.pba.org/video/2365060703/


Cheguei a ver movimentação na internet para tirar o programa do ar (o que claro não aconteceu), mas mostrou o quanto o impressão que o programa passou desagradou a maioria dos cosplayers.
Sei que temos as rivalidades, brigas e problemas nos backstages de eventos e competições, mas a imagem do universo cosplayer foi muito distorcida neste programa e temo que as pessoas que tiveram o programa como primeiro contato com o hobby fiquem imaginando que somos todos meninas dramáticas com fome por prêmios e que terão vidas arruinadas por consecutivas perdas que arruinou a nossa carreira.


Referencias:
http://www.animenewsnetwork.com/feature/2013-09-10#pspIG0RVIAwE6vr6.01

Um comentário:

  1. Gente! É um reality show!! Falar que Heroes of cosplay não mostra o hobby como ele é, é o mesmo que reclamar que BBB não representa as relações interpessoais como elas são vida real! Por favor, né? XD O formato não é exatamente uma competição formal, mas rola um competitividade clara. Existem outros programas assim, mas no momento me lembro apenas de Trato Feito.
    Além disso, essa coisa de que um cosplayer de sucesso tem que fazer cada detalhe do seu cosplay e não comprar nada pronto é a visão predominante nos EUA e Europa. Pra compensar, eles ligam muito pouco pras apresentações.
    Nunca vi estilistas fazendo petição pra tirar Project Runway do ar, e nem maquiadores querendo acabar com Face Off. E olha que aí são realmente profissões que estão sendo "denegridas" pelos dramas da reality tv!

    ResponderExcluir