Cosplay: tem como ser profissão?

08:10 Iaina Estrela 4 Comments

Cosplay profissional...eu já escutei esta expressão algumas vezes e sempre me soou muito estranha.
Afinal dá para ganhar a vida fazendo cosplay?
Eu vou dar opinião baseada na minhas próprias experiências, não fiz nenhum estudo nem pesquisa então eu posso até acabar falando besteira mas vamos lá.


Muitos de vocês que já estão no hobby a mais tempo já devem ter reparado que só dá despesa, por mais caça prêmios que você seja, o que você ganha não cobre o quanto você gastou no cosplay a não ser que você seja um dos pouquíssimos que já ganhou prêmios como carro ou moto (e olhe lá).
Exatamente por ser um hobby, a prática do cosplay é um investimento para a sua auto-satisfação, os prêmios vem como um incentivo para a continuação e evolução da qualidade das fantasias.

Daí o primeiro choque de realidade: VOCE NAO VAI FICAR RICO FAZENDO COSPLAY
pare e coloque na ponta do lápis o quanto que você gasta em cada fantasia e o quanto você ganha em um concurso (quando você ganha) e veja que a balança é bem desproporcional.

Se você acha que é isso que você quer fazer da vida e quer transformar o hobby em profissão você tem algumas alternativas, infelizmente duas delas só realmente valem se você morar no exterior.


Cosmaker 

Pegar o trabalho de quem gosta de usar o cosplay e passear no evento mas não tem tempo ou não quer fazer o trabalho sozinho. Essa é uma forma que dá pra ganhar um trocado, mas você já trabalhou na vida você já sabe... o cliente nunca sabe o real valor do seu trabalho. Vão querer pagar bagatela pelo seu trabalho. Quem encomenda peça é geralmente quem nunca comprou placa de EVA ou nunca lixou massa plástica, não sabem o quanto tempo, esforço e dinheiro que vai na brincadeira, tem que saber conversar e explicar as coisas.


Você tem que entregar o cosplay com acabamento perfeito e com prazo definido. Quando é para a gente podemos fazer armengue, ficar com uma peça meio mal encaixada mesmo que a gente cuida, bota um pouquinho de cola quente e pronto, ou se ficar muito desconfortável deixamos assim mesmo porque não tem mais material... se tem alguém te pagando não vai rolar dessas, e tem que tudo sair perfeito muitas vezes sem prova, fazendo tudo só com medidas.
Admiro os bons cosmakes que tem compromisso e qualidade (se você está querendo contratar um, pesquise bastante, porque o que não falta é caloteiro neste mundo).

(rs isso é assunto pra um outro post)

Promoter

Uma opção que eu nunca vi por aqui mas acontece com certa frequência no exterior, quando uma empresa contrata você para fazer um cosplay do personagem da franquia dela. Você meio que vira o "cosplay oficial" do jogo, desenho, seja lá o que for. Você vai a eventos indicados pela empresa e ganha pela produção do cosplay e por hora gasta nos eventos.
Para este tipo de trabalho muitas vezes acontece de um cosplayer ou cosmaker ser contratado somente para produzir o cosplay e quem usa é um modelo ou ator selecionado por ter feições mais parecidas com a do personagem necessário. Ai entra a discusão: neste caso é cosplay ou não é?
Admito que não tenho não opinião formada quanto a isso... pra mim parece mais um promoter do que um cosplayer.
*língua venenosa mode on: eu acho que este é o caso de uma cosplayer americana famosinha loira dos peitão e um pirulito na boca rs.

O inverso pode acontecer também, você chamar a atenção de uma empresa pelo seu fantástico cosplayer como foi o caso da cosplayer russa Anna Moleva que foi contratada pela Irrational games depois de ter feito seu cosplay de Elizabeth de Bioshock 3. Ela virou a cosplayer official da personagem e participou da construção do box promocional, série de tv e fez aparição em eventos da empresa como podem ver no anúncio no blog do estúdio http://irrationalgames.com/insider/we-love-our-bioshock-cosplayers-so-much-we-hired-one/.



Cosplayers Famosos

Este é o caso em que sua popularidade é tão grande, mas TAO grande que você consegue vender produtos com seu nome, ai seu lucro vem de palestras em eventos, convites para ser jurada, venda de vários produtos com suas fotos de cosplay (posters, fotos assinadas, calendários), entre outras coisas.
Este depende de uma agenda cheia e muitas viagens, são raros os casos em que isso acaba sendo 100% da renda do cosplayer.

(a "embaixatriz cosplayer" hahahahahaha)

No geral, quem se apaixona pelo cosplay e quer se "profissionalizar" acaba utilizando as habilidades desenvolvidas no hobby para a formação de uma outra profissão: ator, maquiador, designer de moda, figurinista, cenografista, entre outras profissões nas quais podem ter fantasias como foco ou especialização.

Resumindo: NAO LARGUE SEU EMPREGO PARA SER COSPLAYER hahahahaha isso é loucura.

E como eu também não ganho nada escrevendo para o blog, nem fiquei rica fazendo cosplay venho fazer o meu jabazinho rs
Estou participando do CG Students Awards com meu trabalho de conclusão de curso :D
Seria uma grande força se vocês clicassem no link do meu profile no concurso e votassem em mim clicando em uma das redes sociais no quadrado laranja na direita :D
http://www.cgstudentawards.com/entries/iaina-estrela

E no final das contas eu acho que "cosplayer profissional" não existe. Cosplayer pra mim implica ser um hobby. E se você encontrou alguma forma de fazer disso uma profissão... me conte nos comentários a sua experiência.

4 comentários:

  1. Na verdade se você é um bom cosplayer, e faz uma boa fama na internet, dá pra ganhar dinheiro sim. Principalmente patrocínio.
    Por você ser um bom cosplayer, se tem popularidade na internet, lojinhas vão se interessar na sua imagem, eventos vão pagar por sua presença, e coisas do tipo.
    As pessoas aproveitam da sua imagem, e você ganha por isso, retribuindo em "propagandas" e promovendo eventos e lojas e coisas do tipo.
    Anzujaamu é um exemplo de cosplayer famosa na internet, e muitas das perucas, lentes e roupas que usa são de patrocínio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como disse no post, tem como ganhar dinheiro vendendo seu nome e imagem, mas mesmo os que fazem isso eles tem uma atividade complementar e todos os casos conhecidos são internacionais. O Brasil não tem a cultura de pagar por trabalho criativo, o que impossibilita o desenvolvimento do cosplay como profissão infelizmente.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Você pode perguntar a um cosplayer se ele tem interesse em fazer algum trabalho relacionado ao hobby entrando em contato direto com ele. A forma mais fácil é mandando uma mensagem na fanpage dele no facebook ou pelo website se ele tiver.

      Excluir